Vivo das palavras inconscientes, secretas e invisíveis. Louca por cada detalhe teu. Sou eu... Sou eu, em ti. E não me descreveria melhor.

Início ~ Cartas ~ Sobre mim

domingo, abril 29

Venham ao meu encontro e sussurem-me ao ouvido que tudo ficará bem.

Em maior parte das noites eu penso em vocês. Em maior parte das noites corroí-me uma dor pelo corpo e implora a vossa presença nesta casa onde vocês são realmente necessários. Eu sinto a falta de quando me dizias o que fazer, avó. E sinto uma imensa e infinita saudade de quando estavas à porta com aquele teu sorriso à minha espera, avô. E digam-me. Eu ando perdida. Digam-me que vale a pena lutar por ele, como sempre disseram. Digam-me que um dia ele me irá amar. Voltem. Eu não suporto esta rotina sem as vossas palavras durante a noite. E agora a minha maior agonia e vontade era sair do quarto, abrir a porta ao lado, deitar-me ao vosso lado e acordar no dia seguinte sem sentir a vossa falta.

6 comentários:

Ana Margarida disse...

Meu amor, lamento imenso a tua perda. E tenho a certeza que eles estarão sempre a sussurrar-te ao ouvido para nunca desistires.
E, oh, muito obrigada pelas tuas palavras, anjinho. É tão bom de ouvir.

Mariana disse...

Muito obrigada mesmo :) de nda querida *-*

ParadoxoSD disse...

Amei o texto, muito bom. e lamento imenso a perda dos teus avós :/

Anniee. disse...

oh, és um doce !

catarina disse...

estarão sempre lá para te apoiar princesa, acredita que estarão, de uma ou outra maneira, nunca te deixarão*

LEAH disse...

ora essa pequena*