Vivo das palavras inconscientes, secretas e invisíveis. Louca por cada detalhe teu. Sou eu... Sou eu, em ti. E não me descreveria melhor.

Início ~ Cartas ~ Sobre mim

sábado, março 3

Porra.

Dói tanto, mas tanto. Dói mais que bastante. E tenta lá saber o quanto. Quer dizer... Nem tentes. Não quero que te passe por essa tua cabeça. Vem. Imploro-te. Não corras daqui a uns meses. Estou a cair naquele precipício onde me deixaste. Lembra-te da primeira vez que estivemos juntos, como mudou para agora. Não nos tornes em nada, porque sinceramente ultrapassas-me o tudo. É incrível o simples facto de eu passar horas a procurar algo de que não necessito, só por tua causa. Outro facto maravilhoso é que ela nem terá que lutar para te ter, ela não fará o que eu estou a fazer recentemente.

10 comentários:

márcia ♥ disse...

força querida *

Ana Faia disse...

identifico.me imenso com este texto.. a diferença é que já nos tornou num nada :|

Filipa disse...

Procurar e não encontrar faz realmente doer e muito fofa

Filipa disse...

E infelizmente eu também o sei

andrii disse...

oh, não tens nada que agradecer, meu anjo <3

TDelMona disse...

que saudades tuas meu doce, como estas ? :s

Inês MS disse...

sigo de volta :) beijinho!

LEAH disse...

obrigada amor*

letícia santos disse...

ainda bem que me compreendes, a sério! :/ *

ana jesus disse...

muita força *