Vivo das palavras inconscientes, secretas e invisíveis. Louca por cada detalhe teu. Sou eu... Sou eu, em ti. E não me descreveria melhor.

Início ~ Cartas ~ Sobre mim

sexta-feira, novembro 2

Se a montanha não vai a Maomé, vai Maomé à montanha.


"I finished crying in the instant that you left
And I can't remember where or when or how
And I banished every memory you and I had ever made

But when you touch me like this
And you hold me like that
I just have to admit
That it's all coming back to me" 

2 comentários:

ManuelaFrade. disse...

segui também :)*

Mari Mari disse...

Porque as coisas em inglês sempre soam melhor? haha
adorei!