Vivo das palavras inconscientes, secretas e invisíveis. Louca por cada detalhe teu. Sou eu... Sou eu, em ti. E não me descreveria melhor.

Início ~ Cartas ~ Sobre mim

domingo, maio 6

{Desabafo da 01h59}

Não sei mais que dizer. Aliás, não sei mais que te implorar... Ouve-me, desperta-me. Mas não me digas para esquecer. Porque realmente não sei mais nada. Porque a minha alma não te consegue arrancar de mim, percebe. Talvez por ser o primeiro de todos os devaneios anteriores. O mais marcante ou inesperado. Já passaram meses e as palavras vão-se esgotando. Vê se entendes que faria tudo para que me voltasses a olhar, faria tudo ao meu alcance para que me entendesses. Mas no fundo tu entendes... Não sei mais que te implorar senão que venhas até mim o mais rápido possível, repito. Estou a segundos e breves passos que me perder... Às tantas já o sou. Uma perdida na tua vida. Uma clandestina a implorar por ajuda. É tão simples e puro como tão desgastante e duro. Estou realmente capaz de matar esta imensa agonia. Estou capaz de tudo...

6 comentários:

Só porque é obrigatório ter nome disse...

manu, este é o meu novo blog :) (im)

Ana Rita disse...

adorei o texto.
é duro o que passas, mas nao faças nada que mais tarde te arrependas.

beatriz. disse...

gostei.

Daniela Ferreira disse...

Acredita que é o melhor ..

nês disse...

De nada princesa linda :)

Marilena' disse...

Gostei muito do blog e dos textos :)
Parabéns !