Vivo das palavras inconscientes, secretas e invisíveis. Louca por cada detalhe teu. Sou eu... Sou eu, em ti. E não me descreveria melhor.

Início ~ Cartas ~ Sobre mim

sábado, novembro 17

E pergunto-me...

                Lembrei-me de ti sexta à noite. Em como a minha maneira de chegar a ti resultou. E nesses dias cheguei à conclusão que, ou faria aquilo naquele preciso momento ou então não teria mais noticias tuas. E a minha escolha foi seguir o caminho que a minha vontade me reservou. E resultou, de certo modo. Virei as cartas e acho que se não tivesse seguido esse caminho, ainda hoje me estaria a questionar por onde andarias e o que estarias a fazer. Escolhi escrever-te. Tal escolha que me trouxe uma resposta de volta. Cheguei a casa da minha viagem e não perdi tempo, senão poderias já tu estar a abandonar também aqueles arredores. E ponho-me a imaginar como seria se não o tivesse feito…

2 comentários:

marta amaral* disse...

muito obrigada :) gosto mesmo muito do que escreves *-*

Vanessa Silva disse...

que fofa :D