Vivo das palavras inconscientes, secretas e invisíveis. Louca por cada detalhe teu. Sou eu... Sou eu, em ti. E não me descreveria melhor.

Início ~ Cartas ~ Sobre mim

segunda-feira, outubro 29

Aromas infiltrados na minha alma.

            Deparei-me com uma folha limpa no chão, e rapidamente debrucei-me para a apanhar lembrando-me que ainda não escrevi hoje. Pequei nela e comecei por “Nada me ocorre para começar a escrever”. Nunca foi fácil, para mim, começar. Então, lembrei-me de ti, e do teu jeito ridículo de saberes exactamente ao pormenor como me fazer feliz. Admirável o facto de a minha auto-estima estar a aumentar e nem tempo ter, sequer, para pensar em lamentações. E ainda bem.
Sinto o teu cheiro na minha camisola. Cheiro-a vezes e vezes seguidas e perco a conta da tinta que já gastei a escrever o teu nome. E tão agradável que é, sentir-te comigo a todos os segundos do dia e saber que estás aqui, para o que der e vier.
Com muito e muito amor, Manuela.

3 comentários:

Ana disse...

Adorei ler-te :)

Ana disse...

Então temos gostos musicas semelhantes.
Guns é a minha banda preferida ( a antiga formação) :)

Ana disse...

A sério? Eu acho que faz lá muita falta sobretudo o Slash :)