Vivo das palavras inconscientes, secretas e invisíveis. Louca por cada detalhe teu. Sou eu... Sou eu, em ti. E não me descreveria melhor.

Início ~ Cartas ~ Sobre mim

terça-feira, novembro 13

Segundos de reflexão

                Caminhava à minha frente, serenamente, – de manhã à frente, de tarde atrás – com as suas calças tom bege da carhartt e casaco escuro, ainda com um charme próprio no andar que, talvez mas só talvez, naquele momento só eu notara. O tempo estava relativamente bom, um pouco de frio, mas nada que me fosse preocupar naquele preciso momento para que tivesse de reparar de estava a chover ou não.
                Queria dizer-lhe o quanto esse charme criava uma arritmia dentro de mim… Queria dizer-lhe mas não o fiz, não fui capaz sequer. Minutos depois, dirige-se a mim e lança um sorriso que eu estava acostumada a compreender e adorar… Não compreendo o facto de tal já não acontecer, ou pelo menos tanto como antes. E entre esses pensamentos todos, diante da multidão à minha volta, perdi-me por segundos novamente naquele charme que só ele sabe definir.
                Talvez ainda não tenha pensado muito bem na forma como lhe mostrar de uma forma segura que escrevo não só por escrever… Mas nem isso lhe conto nem a teoria da minha escrita, porque sei que no minuto seguinte ele não pensaria novamente na nossa conversa.
                "The day I first met you, you told me you'd never fall in love. But now that I get you, I know fear is what it really was."

2 comentários:

Ana disse...

Fiquei sem palavras :o

Joo disse...

"Queria dizer-lhe o quanto esse charme criava uma arritmia dentro de mim… Queria dizer-lhe mas não o fiz, não fui capaz sequer." adoro, sigo-te.